Eu faço olhar de julgamento!

Vai dizer que nunca fizeste ou nunca recebesse um olhar de julgamento?! Eu recebo quase sempre e normalmente é pelo que eu deixo de dar ou dou pra Maria Luísa comer.
"Toma balinha, bebê!" - "Desculpa, mas ela não come bala". Olhar de julgamento.
"Quer batatinha frita, florzinha?" (isso até 2 anos, pois agora ela mesma nega ou eu já começo a liberar por ser uma vez lá que outra) - "Desculpa, mas ela não come". Olhar de julgamento e um franzido na boca.
"Mas bolachinha recheada ela come, né?! Toma uma!" - Eu quase doida como um policial da swat pulando pra defender, digo "Não, não!". Olhar de julgamento mais um "Tadinha! O que ela come?!"
"Qual refrigerante que ela quer?!" - "Ela só toma água ou suco". "Então o de limão pode, né mãe?" - Risadinha de nervoso -"Não!" . "Sério?! É bom mesmo, mas meu marido não vive sem e aí meus filhos tomam." Claro que junto com a explicação nada verídica veio aquele olhar de julgamento, reprovação, me achando a doida que quero cuidar da minha filha numa bolha.
Não, eu não quero cuidar dela numa bolha, mas enquanto eu puder evitar, eu vou fazer isso para o bem dela. 
Mas pra tudo uma mãe recebe olhar de reprovação e julgamento, o pior é que normalmente esses julgamentos vêm de outras mães. Ohh raça difícil é essa mãe.
Caso resolvas colocar teus filhos em escolinha e tu trabalhas ou não, recebe reprovação daquelas que resolveram deixar tudo de lado pra cuidar dos filhos e não levá-los para escolinha. Caso resolvas deixar com babá (não conto os casos de mães que terceirizam), pois vais continuar trabalhando, recebes olhar de reprovação das primeiras. 
Fizesse cesárea, olhar de reprovação das que tiveram parto normal. Parto normal no hospital com ajuda, olhar de julgamento das que fizeram parto humanizado. Fez parto humanizado no hospital, recebe reprovação das que fizeram humanizado em casa. Ufaaa e isso que não está nem na metade. 
Pois ainda tem da alimentação, estilo de educar, dorme na cama dos pais ou no berço, amamenta ou complementa e assim por diante.
Eu recebi esses olhares de julgamento desde a gestação, pois eu era a louca que queria fazer parto normal. Sofri muito, pois não consegui meu parto normal e achavam que eu tinha sido fraca e blábláblá. Amamentei em todos os lugares possíveis, olhares de quem achava aquilo um absurdo. 
Os piores olhares que eu recebi e que sei que vou sofrer muito ainda são referentes a alimentação da Malu. Aí o negócio ficou feio, pois a partir deles eu aprendi a fazer olhares de julgamento também. 
Sim, eu faço olhar de julgamento para outras mães!!!!! Eu admito! Aprendi! Peço desculpas as que nunca me fizeram e eu sem querer fiz, não foi por mal, foi uma barreira pra me defender de todos os outros que eu já sofri.
Uma mãe serve batata frita pro filho com 1 ano e eu olho feio, antes mesmo que ela pergunte se pode dar pra Malu. Crianças tomando refrigerante, olha o olhar ali chegando. É imediato, faço mesmo. 
Eu sei que é feio e tentar justificar que é por ter levado tantos outros é só uma desculpa, mas o olhar vem de dentro de mim e não consigo conter. 
Só me ligo quando escuto a mãe se justificando, aí meio que peço desculpas e vou dizendo "imagina, que isso. Eu que sou chata." Na verdade eu não me acho chata, mas ultimamente minha desculpa sempre é "sou uma mãe chata, mesmo!"
É normal das pessoas avaliar as outras e nós mulheres fazemos isso desde muito cedo, vendo se a outra que o guri que tu gostas é gorda, magra, magra demais, tem celulite, se veste de um jeito ou de outro e mais um monte de outros detalhes. Temos a mania de tentar encontrar o pior na outra pra justificar o motivo do fulaninho ter errado em ter ficado com ela e não conosco, mas depois que a idade dessas histórias passam a gente continua depois que vira mãe. E as mães que resolveram que não iam fazer isso, começam a receber tantos e tantos julgamentos que chega um momento que tu vai sendo levada a também julgar. 
A gente bem que podia tentar evitar, pois eu nunca vejo os pais falarem mal de outros pais, por fulano dar comida com glúten pro filho ou não, se o fulano vai dar danoninho, vai dar o tablet pra criança ficar quieta. Normalmente uns justificam os outros. Eu sei que somos melhores que os homens, mas algumas coisas bem que poderíamos imitá-los um pouquinho.
Mas enquanto eu não conseguir, desculpem-me mamães que eu ainda vou fazer olhar de julgamento! Me perdoem!

O olhar dela eu aceito, mas só um pouquinho.

Beijos.
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

  1. Tereza Cristina Willig30 de setembro de 2014 16:28

    É isso aí!
    A criança precisa de disciplina em tudo!
    É difícil? Ninguém falou que criar filho é fácil!
    Mas o adulto na história precisa posicionar-se como tal!!!!
    Parabéns!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...